Ouço o atendedor de chamadas a que és fiel desde que me lembro de ter a iniciativa de te ligar, "cause i like you just the way you are". por mais que esteja mais que prevenida do que vou escutar, essa melodia a que me obrigas estremece-me os sentidos de uma tal forma que já acho um alivio ouvir a tua voz do outro lado da linha. ironia. Apetecia-te conversar. estavas a conduzir à horas e a minha chamada foi uma lufada de ar fresco que te tirou desses pensamentos a que te evades nas longas viagens - disto eu sei.
Notei-te a consciência angustiada. Tinhas necessidade de falar do nosso assunto. Ouvi-te pacientemente e, apesar de ir engolindo em seco, deixei que, à tua maneira, me pedisses desculpa. Sabes bem que é uma benção ser capaz de te olhar nos olhos, e o teu discurso mostra isso mesmo, tens-me num patamar mais alto que a ti mesmo. vale-nos isso, saberes reconhecer os erros. tenho pena que não sejas assim tão bom a emendá-los. deixei-te uma palavra de consolo, e foi tanto que tive a sensação de termos acabado ali um assombro a que nunca veremos o fim. 

"às vezes tenho vontade de te abraçar", disseste. até nisso, até nisso ...

3 comentários:

Marilena' disse...

Gostei *

Marilena' disse...

eu adorei o teu :)
Vou seguir *

P' disse...

Está tão cheio de sentimento.